A penúltima aula

Neste sábado, a galera teve que apontar as incorreções, inversões e omissões deliberadas de um texto sobre o projeto de construir um estádio na região de Pirituba para a Copa de 2014. A ideia era conferir se o pessoal está ligado, se lê um texto com olho de lince ou como quem não vê a hora de terminar.
Mas o pessoal todo honrou o desafio e mandou muito, muito bem.
Contamos ainda com uma palestra da repórter Kívia Costa, da CBN, que falou de sua carreira e dos projetos sociais que desenvolveu junto à USP, com o Projeto Redigir.
Kívia disse várias coisas legais. Contou que ela própria teve de superar barreiras para se tornar aluna da USP e repórter da CBN, porque veio de uma famíla pobre no interior de Minas Gerais.
Eu assino embaixo de algumas das coisas que ela falou e que valem bem para o que a gente está fazendo com o Mural.
Na opinião de Kívia, “mobilizar é fundamental”, e os jornalistas profissionais dos grandes veículos não ficam muito tempo na periferia. Por isso, afirmou, é preciso que o movimento se mostre. “É preciso chamar atenção para si”.
Deu tempo ainda para o pessoal arrematar os seus vídeos e trocar ideias.
Semana que vem a gente termina. Vai ser bacana. Estão previstas palestras e uma confraternizaçãozinha. Apareçam todos!
Esse post foi publicado em Anúncios. Bookmark o link permanente.

7 respostas para A penúltima aula

  1. Parabéns a colega de Rádio Kivia Costa ,realmente assim como postei no twitter do mural no dia de sua palestra ela diz assim como o André Caramante um pouco sobre sua infância pobre,as dificuldades e do êxito como profissionais , acredito que estou no caminho certo, quem sabe não serei eu que um dia estarei dando um workshop de produção de Vídeo ou rádio para o mural, contando da minha infância pobre e …
    MURAL é nóis Bruno.
    Trafique essa idéia !!!

  2. Dalton Assis disse:

    Em primeiro lugar agradeço e parabenizo a Kivia pela excelente palestra e assino em baixo com que nosso parceiro Cacau disse e digo mais depoimento de colegas de profissões que no passado tiveram uma infância difícil, superaram e hoje estão onde em grande mídia serve como um gás para todos nós enxergamos que as dificuldades que enfrentamos hoje com muito esforço sem desanimar e com muita fé farão de nós profissionais de sucesso amanhã.

    • brunogarcez disse:

      Obrigado pela comentário, Dalton, e também por seu próprio relato pessoal, sobre como você se envolveu com o jornalismo e os desafios que teve de superar, até mesmo junto à sua própria família.

  3. Luciana Sales disse:

    Olá Pessoal!!
    Também agradeço a Kívia pela ótima palestra que nos concedeu. Fico feliz em saber que jornalistas como eu, se preocupem com o que há de bom na comunidade. Este curso me ensinou novos caminhos para o desenvolvimento do jornalismo comunitário. Hoje tenho mais interesse em saber quem é o responsável pelos erros em meu bairro e tb em outras regiões da cidade. Espero que esse grupo esteja sempre junto para reportar, criar e divulgar a periferia tão esquecida pelo principais veículos de comunicação.

    • brunogarcez disse:

      Luciana, assim espero também e fico feliz que o curso esteja te propiciando novos horizontes. O que quer que aconteça, acho fundamental que o grupo se mantenha unido, trocando ideias e relatos.

  4. Pamela Alexandre disse:

    Reiterando o que os colegas disseram, agradeço muito a participação da Kívia em nosso curso. É importante saber que ainda há pessoas interessadas em mobilizar a sociedade, em mostrar que é possível ter voz mesmo quando muitos tentam nos calar.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s