Correspondente multimídia

Durante três anos eu atuei como correspondente da BBC Brasil em Washington.

Ao longo desse período na capital americana, eu me desdobrei entre tarefas quase sempre diárias para internet, vídeo e rádio. Muitas vezes, uma seguida da outra, e em um espaço de tempo muito curto.

Como eu era sozinho e trabalhava para uma empresa que não contava com a mesma infra-estrutura que grandes jornais ou emissoras de TV, muitas vezes era preciso contar com presença de espírito, cara de pau e o que eu chamo de “táticas de guerrilha”.

Durante a primeira vez que acompanhei uma Assembléia Geral da ONU, em setembro de 2006, ao final de um evento do qual participaram o então presidente da França, Jacques Chirac, o ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, todos os repórteres brasileiros se prostaram na saída para a qual Lula estava se dirigindo.

Eu me juntei a eles, mas somente mais tarde, porque percebi que não havia tantos repórteres assim na saída para a qual Clinton se dirigia.

Achei que teria poucas chances de que ele parasse para responder a qualquer pergunta, ainda mais com o exército de seguranças que o cercavam, mas eu estava enganado.

Resultado: fui o único dos repórteres brasileiros a conversar com Clinton, já que ele decidiu atender aos meus chamados de “Mr. president, Mr. president”. Às vezes, é preciso acreditar.

Foi também em um ato de fé, que deu para emplacar mais uma, com um cara que não tinha, na ocasião, tanto cacife quanto Clinton, mas ao qual o destino reservaria um papel de ainda maior destaque.

O evento era o Fórum Presidencial Bipartidário,  realizado em março de 2007 em Washington, e promovido pela Associação Internacional de Bombeiros.

Na ocasião, Barack Obama ainda era senador pelo Estado de Illinois e, se muito, acreditava-se que ele chegaria a ser secretário em alguma pasta de menor importância na provável presidência de Hillary Clinton…

Naquela época, ainda era possível seguir Obama na escada rolante, enfiar um microfone em sua cara e ir para casa sem ser agraciado com uma gravata de um segurança e ainda ter a chance de fazer duas perguntas e ouvir a resposta para ambas.

Ainda no começo de minha fase como correspondente, comecei a fazer reportagens completas para vídeo, já que no início me limitava a gravar encerramentos e nossa parceira, a TV Bandeirantes, cobria o áudio que eu enviava separadamente com imagens.

A primeira reportagem em que gravei as imagens, fiz a minha própria passagem e depois editei e sobrepus o texto em off foi registrada em julho de 2007.

Um colega da BBC britânica havia realizado uma reportagem no sul dos Estados Unidos, em um centro de reabilitação para soldados que haviam sofrido lesões irreversíveis nos conflitos do Iraque e do Afeganistão e me disse que muitos desses ex-militares eram, agora, paraatletas.

Como estávamos nos aproximando dos Jogos Panamericanos do Rio e, obviamente, dos Jogos Parapan, achei que seria um bom gancho para tratar do assunto.

A cobertura do Campeonato de Atletismo Paraolímpico, realizada entre o final de junho e o início de julho de 2007, rendeu depoimentos comovents, imagens fortes, um vídeo e uma reportagem de internet.

Uma maneira prática e simples de realizar vídeos atualmente é por meio de pequenas câmeras portáteis conhecidas como Flip Cams. Pouco maiores que um telefone ceular, têm uma boa definiação de imagem, são fáceis de carregar e práticas na hora de baixar as imagens filmadas.

Eis aqui alguns exemplos de bons trabalhos realizados com a Flip. Este aqui, do repórter da BBC Brasil Eric Camara é um flagrante do cantor Thom Yorke, do grupo Radiohead, que apareceu de surpresa na reunião da ONU sobre mudança climática em Copenhague.

No mesmo evento, Eric também utilizou a sua Flip para outras breve entrevistas, nas quais seria impossível ou pouco prático montar um tripé, ajustar foco e ajustar a luz. Por isso, ele conseguiu boas reportagens, como esta com Gilberto Gil.

Esse post foi publicado em Anúncios. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s