A vida se repete na estação

por Jéssica Moreira

Mural

Na manhã de hoje, 16, ocorreu uma pane de energia na linha 2-Verde do metrô, alongando o percurso dos trens e gerando grande tumulto na estação Paraíso, pois os passageiros tiveram que aguardar por mais de 10 minutos por um trem com condições de entrada.

As panes do sistema ferroviário de São Paulo vêm aumentando de forma gradativa. Ontem foi a vez de Guaianazes, linha 11- Coral, ficar paralisada por conta de uma pane.  No dia 19 de agosto, a linha 7- Rubi passou por uma queda de energia que resultou atrasos ao longo do dia.

Pode-se até dizer que não há como prever uma pane de energia, mas assim como as enchentes que assolam a cidade, há modos de evitá-la. Basta que haja uma manutenção eficiente e com um pouco mais de esforço evita-se transtornos na vida do trabalhador paulistano.

“Todos os dias é um vai e vem, a vida se repete na estação”. Esse é o trecho da música usada na própria propaganda do Governo de São Paulo para o metrô. E ela faz muito sentido, pois a vida do cidadão paulistano vem todos os dias se repetindo com os atrasos nas linhas de trem da CPTM ou do Metrô. As propagandas parecem mesmo tirar sarro da nossa cara, já não basta aquele aviso na porta dizendo “Não fique na região das portas”, quando se tem um trem lotado, essa música tocando ao fundo de imagens que não condizem com a realidade. Afinal, só quem utiliza o transporte público todos os dias sabe dos seus reais problemas, não é senhor Governador?

Como afirma Sérgio Buarque de Holanda, em “Raízes do Brasil”, o povo brasileiro é muito cordial. E isso é notório em situações como as citadas acima, pois mesmo aguardando por mais de três trens para conseguir entrar, duas mulheres fizeram ainda um comentário positivo. “Conseguimos até ficar perto da porta, uma vantagem”, disse uma delas com um sorriso no rosto.

Porém, é preciso se atentar a essa cordialidade para não deixarmos de lutar por nossos direitos como cidadãos. Deve-se cobrar de nossos governantes melhores condições para o transporte público em nossa cidade. Portanto, vote com muita consciência nessas eleições. Seu voto pode mudar o tom dessa música.

Esse post foi publicado em Anúncios. Bookmark o link permanente.

7 respostas para A vida se repete na estação

  1. Totalmente apoiada Gêh, pois esse problema é muito caótico, pois pego trem todos os dias para ir para faculdade e infelizmente pego no horário de pico, então já viu, “Latão” totalmente lotado sem condições de sair, muito menos de entrar e ainda sim as pessoas forçam a entrada, pois não tem como esperar outro por causa do nosso tempo louco de coelho branco no país das maravilhas, que no caso aqui é Sampa.

    Acredito que políticas de melhoria para o transporte público têm que ser pensada urgentemente, sei que nosso metrô é exemplo no mundo todo e referencia em tecnologia, mas será que o governo mostrar o cotidiano dos usuários para todos verem que somente beleza não adianta, tem que existir mais linha e maior número de trens, pois a população não é Sardinha para viver enlatada em trens, metrôs e ônibus.

    Mas sei também que muitas vezes a população não se mexe para mudar, portanto quem está certo no modo de vida dos paulistanos: as pessoas que se espreme para chegar a algum lugar sem se atrasar ou as pessoas que se acomodam com a situação e deixa a vida me levar?
    “Galera não devemos acomodar com o que incomoda” e “Pobreza não é vergonha, mas também não pode ser orgulho de vida”

    Abraços fortes a todos simpatizantes pelas causas apresentadas

  2. Pois é, meus caros. No começo é assim, depois piora! rs… Gozações a parte, São Paulo está chegando num beco sem saída. Defasagem do transporte, superlotação das vias por conta do crescimento acelerado de cidadãos “motorizados”, pouca ou quase nenhuma infraestrutura para comportar tanta gente na cidade. Olha…sem comentários. Eu nem sei o que dizer!!!

  3. Cleber Arruda disse:

    Gê, valeu pelo post. Senti lendo o teu texto, o sufoco do aperto na fila para querer pegar o próximo trem, olhar pro relógio e já perceber os minutos competindo velocidade com os segundos. O coração acelera, e você começa a sentir que já está atrasado e pensa em como, mais uma vez, chegar para o seu chefe e falar: “Foi o Metrô”. No mesmo instante, entre outras mil coisas que passam na sua cabeça, você se imagina lendo algo nos olhos dele como: “Ué, essa de novo? Logo, o Metrô de SP, um dos melhores do mundo?”
    O desespero é o mesmo que toma conta de outros ali na plataforma. Às vezes, até penso nessas horas, em suplicar aos da frente na fila: “por favor, deixa eu passar, estou bem atrasado.” Pela cara dos demais, certamente não vai valer nada.
    O pior é constatar que uma logística eficaz não funciona mais para nenhum dos transportes. Antes, só se ouvia reclamações sobre o trânsito nas ruas, sem esquecer dos ônibus e lotações abarrotados. Agora, está se tornando cada vez mais comum, o caos nas plataformas de trens e metrôs. Está realmente muito difícil sair de casa!

  4. Parabéns pelo post e boa sacada em usar a música. Já ouvi um pessoal que não conhece São Paulo me perguntar se ralmente o metrô/trem é assim ou se o trânsito daqui é realmente caótico porque não acreditam quando a gente fala. A vontade que me dá é de colocar essas pessoas na Estação da Sé em pleno horário de pico para vivenciarem a experiência.

  5. Experiência traumática, com certeza! Quem não conhece e nunca passou por esta situação, provavelmente vai achar que é o fim do mundo. rs

  6. Ah, muito obrigada, galera! Fico (muito) feliz em poder contribuir com o blog do Mural. Acho que os comentários complementaram ainda mais a matéria!

  7. Leandro Vieira disse:

    Enquanto isso, a organização do metrô coloca proteções nas plataformas das estações, para evitar que pulamos na linha – aliás, quem nunca teve vontade de se jogar nos trilhos do metrô?!?!?!?!

    Sem contar que o metrô da linha vermelha é de superfície. Ué, mas metrô não é embaixo do solo? Como vamos traduzir nosso metrô para os americanos?! Underground?!?!?! Sem chance…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s