Concisão, sentimento e qualidade

Textos online são, por natureza, mais concisos e objetivos que textos de jornais e revistas.

Quando se trata de um blog como o nosso, então, ser conciso, expressar uma ideia em poucas frases, sem floreios, sem dar muitas voltas, é ainda mis importante.

O exercício a seguir visa mostrar que é possível criar um texto com bom conteúdo, mas sem abdicar da qualidade da informação e do sentimento.

Confira a reportagem a seguir, publicada na “Folha de São Paulo”:

Cantora de rap morre após via crucis por hospitais de São Paulo

Domingo, 28/03/2010

Autor: ESTÊVÃO BERTONI

DA REPORTAGEM LOCAL

Editoria: COTIDIANO

Aline foi planejada por quase dois anos. Para tê-la, a cantora de rap Viviane Lopes, 34, contratou o plano Trasmontano pensando nos benefícios que teria ao realizar o parto numa maternidade particular. Mas algo fugiu do planejado: a bebê está com 26 dias de vida, sendo nove deles como órfã de mãe. Por duas semanas e meia após a cesárea, a rapper, conhecida como Dina Di, em péssimo estado de saúde, passou por hospitais e morreu na sexta-feira, 19, vítima de infecção. O marido, Alessandro Conceição, 31, funcionário de uma metalúrgica, solicitou à Justiça na última semana a exumação do corpo. Ele diz que vai processar os hospitais Master Clin e Evaldo Foz _que negam negligência (leia texto ao lado). O sofrimento de Viviane, consagrada no ano passado como uma das melhores cantoras brasileiras de rap da década, pelo Prêmio Hutúz, o principal do gênero no país, começou no dia 2, quando deu à luz Aline. Até o dia 5, a rapper ficou internada na maternidade Master Clin (zona leste de SP). Após alta, sentiu-se mal em casa e retornou ao local. Alessandro diz que enfrentou resistência para que a atendessem de novo. Ele conta que só conseguiu que a Master Clin recebesse a mulher após levá-la a um outro hospital, onde a paciente recebeu indicação médica, e que ouviu de funcionários que a cantora estava com “frescura”. Dos dias 7 ao 9, Viviane ficou na maternidade. Recebeu drenagem gástrica e passou por exames e ultrassonografia, que não apontaram anormalidades. No dia 9, com a piora de seu quadro, a maternidade a transferiu ao hospital Evaldo Foz, onde ela chegou em estado “lamentável de deterioração física” e em “pré-óbito”, segundo o hospital. Passou por cirurgia para a retirada do útero e, seis dias depois, no dia 16, teve alta. Pela segunda vez, continuou mal em casa, até que, no dia 19, voltou ao Evaldo Foz, onde sofreu parada cardíaca e morreu. Mãe de um filho de 13 anos de outro casamento, a rapper vinha de uma família de camelôs de Campinas. Foi uma das primeiras a cantar, com o grupo Visão de Rua, sobre mulheres vítimas de violência, com maridos presos e sobre o sistema penitenciário feminino. Estava feliz e havia cancelado shows para se dedicar ao bebê.

Hospitais dizem que usaram todos os recursos

Domingo, 28/03/2010

Autor: ESTÊVÃO BERTONI

DA REPORTAGEM LOCAL

Editoria: COTIDIANO

Vinheta/Chapéu: OUTRO LADO

DA REPORTAGEM LOCAL

O hospital e maternidade Master Clin, onde no ano passado uma jovem de 27 anos morreu durante lipoaspiração, classificada pelo local como uma fatalidade, afirma que não recusou novo atendimento. Segundo o enfermeiro responsável, Paulo Sanches, exames e ultrassonografias não mostraram nada de grave na cantora. Ele afirma que a transferência foi solicitada devido à impossibilidade de dar um diagnóstico à paciente e para lhe garantir melhor tratamento médico. O hospital Evaldo Foz informou que Viviane foi transferida com sérias complicações pós-operatórias e que a alta foi dada no dia 16 porque ela estava em “bom estado geral”. Ambos disseram ter usado todos os recursos no atendimento à rapper.

1. Após ter lido os textos acima, você terá de fundir as informações presentes nos dois em um único relato, mas lembre-se que é um texto para a internet, que precisa ser objetivo e ir direto ao assunto, com um máximo de 1.500 caracteres (incluindo espaços).

2. Como você resumiria a idéia do seu texto em um post de twitter, com não mais que 140 caracteres, incluindo espaços?

Esse post foi publicado em Exercícios. Bookmark o link permanente.

22 respostas para Concisão, sentimento e qualidade

  1. Apesar dos ditos esforços dos hospitais Master Clin e Evaldo Foz, a rapper Viviane Lopes, mais conhecida como Dina Di, 34 anos, morreu, com complicações pós-parto. Segundo as clínicas, tudo o que estava sob alcance da equipe médica foi feito. Entretanto, o marido da rapper, Alessandro Conceição, 31, processará os hospitais.
    O hospital Evaldo Foz alega já ter recebido a paciente com sérias complicações pós-operatórias e, ainda assim, liberou a paciente, pois esta estava em “bom estado geral”. Já o hospital e maternidade Master Clin, que já carrega histórico de negligência médica (uma jovem de 27 anos morreu ali, após uma lipoaspiração. O caso foi classificado como “uma fatalidade” pelo hospital), afirma não ter negado atendimento, apesar das declarações do esposo de Viviane. Alessandro chegou a ouvir dos funcionários que tudo não passava de “frescura”.
    Viviane, que vivia um bom momento em sua carreira – havia ganhado o Prêmio Hutúz, sendo consagrada como uma das melhores cantoras de rap da década –, estava feliz e havia cancelado shows para cuidar de sua filha. Aline, que já era planejada há dois anos, ficou órfã de mãe aos 17 dias de vida. A cantora deixa, ainda, um filho de 13 anos de outro casamento.

    ~~~~~~~~~~~~

    Com histórico de negligências, hospital onde Viviane Lopes – a rapper Dina Di – fez seu parto nega participação no óbito da cantora.

  2. Morreu no hospital Evaldo Foz, na última sexta-feira, 19, a cantora de rap Viviane Lopes, 34 anos. A rapper, mais conhecida por Dina Di faleceu após sofrer uma parada cardíaca, 17 dias depois de dar a luz no hospital Máster Clin, na zona leste de São Paulo.
    De acordo com Alessandro Conceição, marido de Viviane, a cantora foi vítima de negligência médica e, ainda segundo Alessando, ambas as clínicas serão processadas por não terem prestado o atendimento correto a sua esposa.
    Responsáveis pela clínica Master Clin, que já sofreu denúncias de negligência, depois que uma jovem de 27 anos morreu após realizar uma lipoaspiração, afirmaram que o hospital fez tudo o que pode para atender Viviane, e que em momento algum recusou atendimento. Segundo o enfermeiro responsável, Paulo Sanches, exames e ultrassonografias não mostraram nada de grave na cantora.O Hospital Evaldo Foz, que recebeu a rapper transferida da clínica também alega ter feito tudo possível para atender Viviane.

    140 CARACTERES: Ser “bi-tributado” e morrer na “mão do governo” não é o sonho de uma mãe de família. É?

  3. Ana Mendes disse:

    A chegada de uma criança sempre é alegria para mãe, com certeza, não foi diferente para a rapper Dina Di, nome artístico da Viviane Lopes. Aline, filha da cantora, foi planejada por quase dois anos, e infelizmente, já é órfã.

    A família teve o maior cuidado com a gravidez, e por isso, escolheram o plano da Transmontano. O parto foi realizado no hospital Máster Clin – que nega qualquer negligência da parte do hospital.

    Aconteceu muito rápido. Dina Di retornou para casa, porém, sentiu-se mal e voltou ao hospital – que teve resistência em recebê-la, segundo o marido da cantora. Entretanto, foram realizados alguns e exames e encaminhou à rapper ao Hospital Evaldo Foz, onde passou por uma cirurgia e dias depois morreu, por infecção hospitalar.

    ——————–

    Twitter: Quem disse que infecção hospitalar só acontece em hospital de pobre? Dina Di, rapper, faleceu no Hospital Evaldo Foz, após contrair infecção.

  4. Negligência pode ter matado Dina Di.

    Morreu ontem a cantora de rap Viviane Lopes, 34. Durante os 17 dias que sucederam ao parto de sua filha, Dina Di – apelido da rapper – sofreu quatro internações em dois hospitais de São Paulo. A cantora deu a luz à pequena Aline em 2 de março, na maternidade Master Clin, zona leste da cidade, onde permaneceu por mais três dias até receber alta. Sentindo-se mal, retornou à maternidade onde, supostamente após ter sido acusada de estar com “frescura”, permaneceu internada entre os dias 7 e 9, quando piorou e foi transferida para o hospital Evaldo Foz, zona sul da capital.
    De acordo com o hospital, Viviane passou por uma cirurgia de remoção de útero e no dia 16, recebeu nova alta. A cantora novamente sentiu-se mal em casa e retornou ao hospital três dias depois, onde não resistiu a uma parada cardíaca e morreu.
    O marido de Viviane, Alessandro Conceição, 31, pediu a exumação do corpo da esposa e anunciou a intenção de processar as duas clínicas paulistanas.
    Em nota, a Master Clin alega não ter negligenciado tratamento médico à cantora e explica que sua transferência foi para lhe permitir melhores condições de diagnóstico. No relato de Paulo Sanchez, enfermeiro que a atendeu, exames feitos em Viviane não apontaram gravidades no quadro de saúde da cantora. Já o hospital Evaldo Foz diz que a paciente chegou à clínica em sérias condições pós-operatórias e que sua alta no dia 16, deu-se por ter obtido uma melhora em seu estado de saúde.

  5. Luana Pequeno disse:

    A rapper Viviane Lopes, 34, morreu na sexta-feira, 19 de março, dias depois de dar à luz a seu segundo filho. Vítima de infecção, antes de morrer a cantora sofreu durante duas semanas e meia, intervalo entre o parto da filha Aline e a data de sua morte. O palco do acontecimento foram os hospitais Máster Clin e Evaldo Foz. Durante as duas semanas seguintes ao parto, ocorrido no dia 02, a rapper estava em péssimas condições de saúde e passou pelos dois hospitais.

    Após ter alta depois de dar à luz na maternidade Máster Clin, Viviane passou mal em casa e voltou ao hospital. De acordo com o marido da cantora, Alessandro Conceição, 31, houve resistência do hospital em atender a rapper novamente. Viviane acabou sendo internada de novo entre os dias 7 e 9, e passou por exames de ultrassonagrafia, que apontaram normalidade no estado clínico da paciente.

    No dia 9, entretanto, houve uma piora no quadro da cantora. O fato levou a maternidade Máster Clin a transferir a rapper para o hospital Evaldo Foz. Lá, Viviane passou por uma cirurgia de retirada de útero e teve alta seis dias depois. Pela segunda vez, a cantora voltou para casa e, depois de passar mal novamente, voltou ao Evaldo Foz no dia 19, onde morreu após ter uma parada cardíaca. O marido de Viviane pretende processar os hospitais, mas os dois estabelecimentos negam negligência.

    Twitter:

    A rapper Viviane Lopes morreu duas semanas e meia após dar à luz. Marido da cantora pretende processar hospitais Máster Clin e Evaldo Foz.

  6. No Twitter:
    Aos 31 anos, morre rapper Dina Di, apenas 17 dias após o parto de sua filha. Dois hospitais paulistanos são acusados de negligência.

  7. Mayara Penina disse:

    Dina Di morre vítima de infecção após passar por vários hospitais

    A cantora de rap Viviane Lopes, 34, conhecida como Dina Di morreu no Hospital Evaldo Foz, na zona leste de São Paulo, na última sexta-feira, 19.
    Dina Di havia contratado o plano de saúde Transmontano para realizar o parto na maternidade Master Clin (zona leste de SP). Depois do parto, passou por dois hospitais e sofreu uma cirurgia de retirada do útero no hospital Evaldo Foz, onde morreu depois de uma parada cardíaca.
    O marido, Alessandro Conceição, 31, funcionário de uma metalúrgica, diz que encontrou resistência nos atendimentos e vai processar os hospitais Mater Clin e Evaldo Foz por negligência. Ambos os hospitais alegam ter usado todos os recursos no atendimento a rapper.
    Dina Di recebeu no ano passado, o prêmio Prêmio Hutúz de melhor cantora brasileira de rap e foi uma das primeiras a cantar com o grupo Visão de Rua que sobre mulheres vítimas de violência.

    • Camila de Oliveira disse:

      Fiz meu parto a 45 dias na Master clin…..
      Fiquei mais de 13 horas em trabalho de parto…
      com 41 e uma semana de gestação…..
      Meu bb nasceu pesando 4.265 e com 53 cm….
      Esse parto nunca seria normal…..

      Mas me deixaram acreditar que seria possivel…..

      Quando eles perceberam que naum daria pra ser normal,
      resolveram fazer um cesarea…..

      Ate entaum tudo bem….

      Dificil foi depois de 15 que tive uma hemorragia……….
      E eles se negaram a me atender e naum se responsabilizaram….

      Fui a um hospital publico para atendimento de emergencia..
      La do hospital passaram um fax para master clin para falar do meu caso
      e que era urgente que eles me atendessem….
      Nem sequer o fax eles respnderam….
      Ligaram para todas as medicas de la…
      Ninguem passou o telefone desse Dr.Edson…..
      E falaram para me mandarem para outro hospital
      para cuidarem de mim…Porque de la nao iria sair nada….

      Conclusão:Ja tive 3 hemorragias desde então,
      agora foi descoberto um hematoma no meu utero…….e ja estou fazendo tratamento..
      Nao estava cuidando do meu bb pois passei mais de 10 dias internada….

      Graças a Deus que naum abandona seus filhos…
      Estou em casa desde ontem……
      Com a minha familia…….

      Agora estamos entrando com um processo
      por omissão de socorro……

      Obs:Todos os medico de lah,usam o CRM do Dr.EdSon Sanches e de sua filhinha Isabella Sanches…….

      Na delegacia de teotonio vilela ja ha 2 registros de B.O contra a Master Clin…
      Denunciem…….

  8. Leandro Vieira disse:

    1- A rapper Viviane Lopes, 34 anos, mais conhecida como Dina Di, morreu após dar à luz a Aline. O fato aconteceu no hospital Evaldo Foz. O nascimento de Aline, planejado por Viviane durante 2 anos, terminou de forma trágica depois de 2 semanas e meia de agonia e de várias idas a hospitais, mesmo com a suposta segurança que o plano de saúde da Transmontano poderia dar.

    O primeiro atendimento foi feito na maternidade Máster Clin, no dia 2. Viviane recebeu alta depois de 3 dias, mas, pouco tempo depois, passou mal e teve de retornar ao hospital. Segundo Alessandro Conceição, marido de Viviane, o atendimento foi péssimo, incluindo acusações de funcionários de que ela estava com “frescura”. O novo atendimento foi enfim conseguido depois de uma indicação médica conseguida em outro hospital.

    Viviane ficou 3 dias internada no Máster Clin, recebendo apenas uma drenagem gástrica. O quadro clínico da moça piorou bastante, e ela foi encaminhada, já em estado grave, para o Evaldo Foz. Após a retirada o útero e de mais 6 dias de internação, Viviane recebeu nova alta. No dia 19, em casa, passou mal de novo, foi encaminhada novamente ao Evaldo Foz, onde morreu de parada cardíaca.

    Alessandro pediu exumação do corpo, e diz que vai processar os hospitais. A Máster Clin afirma que não se negou a prestar novo atendimento, e que os exames feitos não mostraram nada de grave. No ano passado, uma jovem de 27 anos morreu no mesmo local, após cirurgia de lipoaspiração.

    2- Rapper Dina Di morre depois de idas e vindas de hospitais da rede particular de saúde. Ela deu a luz à Aline, mas não viveu pra curtir.

  9. Mayara Penina disse:

    Dina Di morre vítima de infecção após passar por vários hospitais

    A cantora de rap Viviane Lopes, 34, conhecida como Dina Di morreu no Hospital Evaldo Foz, na zona leste de São Paulo, na última sexta-feira, 19.
    Dina Di havia contratado o plano de saúde Transmontano para realizar o parto na maternidade Master Clin (zona leste de SP). Depois do parto, passou por dois hospitais e sofreu uma cirurgia de retirada do útero no hospital Evaldo Foz, onde morreu depois de uma parada cardíaca.
    O marido, Alessandro Conceição, 31, funcionário de uma metalúrgica, diz que encontrou resistência nos atendimentos e vai processar os hospitais Mater Clin e Evaldo Foz por negligência. Ambos os hospitais alegam ter usado todos os recursos no atendimento a rapper.
    Dina Di recebeu no ano passado, o prêmio Prêmio Hutúz de melhor cantora brasileira de rap e foi uma das primeiras a cantar com o grupo Visão de Rua que sobre mulheres vítimas de violência.

    =============

    Dina Di morre após parto no Hospital Evaldo Foz, vítima de negligência médica, segundo o marido.

  10. Patrícia Carvalho disse:

    1• Cantora de rap morre após péssimo atendimento em hospitais

    A cantora Viviane Lopes, 34, morreu dia 19, após ter sido vitima de descaso em hospitais. O problema teve início quando Viviane deu a luz a sua segunda filha. Aline, dia 2, no hospital particular Master Clin.
    Após o parto Viviane sofreu uma série de complicações, e mesmo assim recebeu alta. Sentindo-se nada bem a rapper retornou ao Master Clin, onde passou por um longo processo até conseguir uma nova internação.
    Após retornar ao hospital onde havia dado a luz a Aline, Viviane passou por alguns exames e procedimentos médicos, mas nada foi detectado.
    Com a agravamento de seu estado clínico 7 dias após realizar o parto, Viviane foi transferida para o hospital Evaldo Foz, onde foi realizado um processo cirúrgico para a retirada de seu útero. Mesmo em estado precário de saúde Viviane mais uma vez recebeu alta e pode voltar para casa. A cantora não resistiu ao estado de infecção em que se encontrava, após mais uma internação no hospital Evaldo Foz, morreu vítima de parada cardíaca.
    O hospital Máster Clin nega ter dificultado a internação de Viviane e afirma ter providenciado a transferência para o hospital Evaldo Foz para um melhor atendimento. O hospital Evaldo Foz diz que Viviane foi transferida com sérias complicações pós-operatórias e que a alta foi dada no dia 16 porque seu estado era considerado “bom”. Ambos afirmam ter usado todos os recursos no atendimento à rapper.
    O marido da cantora, Alessandro Conceição, 31, diz que irá processar os hospitais em que Viviane esteve internada.

    2 • Cantora de rap morre vítima de negligência. Dina Du teve complicações após dar a luz e mesmo em péssimo estado a cantora recebeu alta.

  11. Cleber Arruda disse:

    Marido quer exumar cantora de rap para apurar causa da morte

    O metalúrgico Alessandro Conceição, de 31 anos, solicitou à Justiça, na última semana, a exumação do corpo da sua esposa, a cantora de rapper Viviane Lopes, 34, conhecida artisticamente como Dina Di.

    A rapper morreu no dia 19 de março, no Hospital Evaldo Foz, de parada cardíaca, dias depois de ter recebido alta médica. O marido quer processar o hospital e a maternidade Master Clin, na zona leste de SP, onde Viviane deu à luz, no dia 2.

    Após a gravidez, ela ficou internada por alguns dias, voltou à maternidade no dia 7, sentindo dores. No dia 9, por conta da piora do seu quadro de saúde foi transferida para o Evaldo Foz.

    De acordo com a instituição, o estado da paciente era “lamentável de deterioração física” e em “pré-óbito”. Apesar disso, ela passou por cirurgia para a retirada do útero e teve alta no dia 16. Mas retornou ao hospital no dia 19, com mais dores e morreu após parada cardíaca.

    Segundo a maternidade Master Clin, exames realizados na paciente não revelaram piora em seu quadro de saúde. Por sua vez, o hospital Evaldo Foz afirma que Viviane já chegou com sérias complicações pós-operatórias, mas que deu alta no dia 16, porque a cantora gozava de um “bom estado geral”.

    Viviane havia planejado a gravidez da filha Aline por quase dois anos e chegou a cancelar show para se dedicar à maternidade. A rapper cantou no grupo Visão de Rua e no ano passado foi consagrada com o Prêmio Hutúz, como uma das melhores cantoras brasileiras de rap da década.

    Twitter:

    Viúvo pede exumação do corpo da cantora de rap Dina Di. Ele acusa hospitais e quer apurar as causas da morte, duas semanas e meia após parto

  12. Ícone do Hip Hop feminino deixa fãs

    Falece dia 19 de março de 2010, Viviane Lopes, vulgo Dina Di rapper , 34 anos.
    Após dar a luz á uma menina, Aline, Dina Di sofreu infecção hospitalar, e após varias vezes ter retornado ao hospital credenciado á Master Clin e não ter sido detectada nenhuma anormalidade , Dina Di é internada no Hospital Everaldo Foz na zona leste de São Paulo , onde sofreu uma parada cardíaca, não resistiu. O marido de Dina Di, Alessandro Conceição, 31, metalúrgico, relata que quando retornou ao hospital com Dina Di diante das infecções que sua esposa apresentava, foram desrespeitados e tiverem que ouvir dos funcionários entre médicos e enfermeiros que Dina Di estava com frescura. Alessandro diz que vai processar a rede de hospitais Master Clin.

    Dina Di já tinha um filho de 13 anos, de um outro casamento. A rapper foi consagrada como uma das melhores cantoras de rap da década pelo Prêmio Hutúz, o principal da categoria no gênero. Dina Di foi uma das primeiras a cantar com o grupo Visão de Rua, cantava sobre mulheres vítimas de violência, com maridos presos e sobre o sistema penitenciário feminino. Nos últimos anos vinha se preparando para cuidar só da bebê.

    Enfermeiro do hospital e maternidade da Máster Clin, Paulo Sanches, nega inegligência da equipe e diz terem usado todos os recursos possíveis para salvar a vida de Dina Di. Relata também que os exames realizados não detectaram nenhum risco que agravou o estado de saúde da rapper. O hospital Evaldo Foz diz que Dina Di foi transferida por apresentar estado grave de saúde, e no entando só deram alta no dia 16 por que a paciente já apresentava bom estado.

    Twitter
    Dina Di, ícone do Hip Hop feminino falece em 19/03/2010, após infecção hospitalar generalizada, sofre parada cardíaca. Dina Di deixa uma legião de fãs incomformados

  13. A cantora de rap, Viviane Lopes, mais conhecida como Dina Di, morreu aos 34 anos, vítima de uma infecção após o nascimento da filha. A rapper passou por hospitais pertencentes ao plano particular que havia contratado, mas não resistiu às complicações pós-parto que agravaram seu estado de saúde.
    Considerada como uma das melhores cantoras de rap da década, Dina Di, após a realização de uma cesárea, deu à luz Aline no dia 2 de março na maternidade Máster Clin, onde permaneceu, até o dia 5.
    Após receber alta, a cantora voltou ao local, mas foi atendida após resistência do hospital. Com o quadro clínico agravado, a rapper foi transferida ao centro médico Evaldo Foz no dia 9, onde passou por algumas cirurgias algumas cirurgias. No dia 16, Dina Di recebeu alta, mas não resistiu a uma parada cardíaca e morreu três dias depois.
    O marido, Alessandro Conceição, 31, pediu à Justiça a exumação do corpo e afirmou que irá processar os hospitais Máster Clin e Edvaldo Foz por negligência.
    De acordo com o hospital e a maternidade, todos os recursos foram utilizados para garantir o melhor tratamento médico à paciente. Eles informam ainda que a transferência de hospital foi resultado da impossibilidade de dar um diagnóstico preciso à paciente.

    Twitter: Aos 34 anos, a cantora de rap, Dina Di, morreu após complicações pós-parto do nascimento da filha. Negligência médica pode ter sido a causa.

  14. Rapper morre após passar por dois hospitais

    No dia 19 de março de 2010, a rapper Viviane Lopes, 34, mais conhecida como Dina Di, morreu após parada cardíaca no Hospital Evaldo Foz, duas semanas após dar a luz à sua segunda filha.

    Após o parto, a rapper passou duas semanas em péssimo estado de saúde. Até o dia 5 ela ficou internada na Maternidade Máster Clin (zona leste de SP), e dos dias 7 a 9 permaneceu na maternidade onde havia tido sua filha. Recebeu drenagem gástrica e passou por exames e ultrassonografia, que não apontaram anormalidades. Sem melhora, o hospital a transferiu para o hospital Evaldo Faz, onde passou por cirurgia para a retirada do útero, no dia 16, porém, ao voltar para a casa as dores persistiram e Viviane acabou retornando ao hospital, onde tendo uma parada cardíaca e faleceu.

    O marido, Alessandro Conceição, 31, solicitou à Justiça a exumação do corpo e afirma que irá processar os dois hospitais por negligência médica. Ele conta que funcionários da Master Clin chegaram a comentar que a mulher estava com frescura, e só a receberam após indicação de outro hospital.

    Segundo a maternidade e hospital Máster Clin, o hospital não recusou atendimento à moça. O enfermeiro responsável, Paulo Sanches, afirma que os exames e ultrassonografias não apontaram nada de grave na cantora. O hospital Evaldo Foz informou que Viviane foi transferida com sérias complicações pós-operatórias e que a alta foi dada no dia 16 porque ela estava em “bom estado geral”. Ambos disseram ter usado todos os recursos no atendimento à rapper.

    Twitter:
    Rapper,Dina Di,morre duas semanas após seu parto.O marido recorrerá à Justiça por negligência médica.Hospital diz que usou todos os recursos

  15. Bianca Alvarenga disse:

    06 Meses Sem Dina Di

    Hoje completa 06 meses da morte da rapper Dina Di. Na época Dina morreu vítima de infecções hospitalares após ter dado a luz a segunda filha de seu segundo casamento no hospital Máster Clin. Depois de 02 semanas ter tido Aline, a cantora deu entrada novamente no hospital, pois estava se sentindo mal. Segundo seu marido Alexandre Conceição, 31, na época chegou a ouvir de um enfermeiro que a cantora estava com frescuras, isto o indigna até hoje. A cantora chegou a ser transferida para o hospital Evald0 Foz já em estado péssimo de saúde e em fase de pré-obito, sofreu uma parada cardíaca e morreu, segundo o hospital. Alexandre deu entrada na Justiça para processar o hospital Máster Clin e Evaldo Foz.

    Em nota os hospitais disseram que usaram todos os recursos no atendimento a cantora. Eles negam qualquer inegligência no caso.

    Em 2009, Dina foi consagrada como uma das melhores cantoras brasileiras de rap da década pelo prêmio Hutúz. Foi a primeira a cantar com o grupo Visão de Rua, com músicas que falavam sobre mulheres vítimas da violência, maridos presos e sistema penitenciário feminino. Diana estava cheia de planos, mas cancelou toda a agenda para se dedicar ao bebê.

    ————————————————-
    Completa hoje 06 meses da morte da cantora Dina Din. A cantora morreu 18 dias depois de ter tido complicações no parto. Até hoje os hospitais negam negligência.

  16. Valéria Vieira disse:

    Parecia que tudo daria certo. Viviane Lopes, 34, a Dina Di, havia sido consagrada no ano passado com uma das melhores cantoras brasileiras de rap da década, pelo Prêmio Hutúz. Estava casada, era mãe de um menino de 13 anos e esperava seu segundo filho. Estava feliz.

    Por dois anos, planejou o nascimento de sua filha. Pagou um plano de saúde para que o parto fosse realizado com tranquilidade e segurança. Mas o que era para ser alegria, não foi. Aline veio ao mundo no dia 2 de março, mas já é órfã de mãe.

    Dina Di faleceu no dia 19 de março, vítima de infecção. Por duas semanas e meia passou por hospitais, que lhe deram alta, até vir a óbito.

    O marido, Alessandro Conceição, 31, está indignado e diz que processará os hospitais Máster Clin e Evaldo Foz por negligência, ambos alegam ter usado todos os recursos.

    A música perde uma voz. Um marido, a mulher. Duas crianças, a mãe. E o país fica chocado.

    ——————————-

    Já faz seis meses que a cantora de rap Dina Di faleceu, após complicações no parto. Negligência médica é apontada como causa.

  17. Movimento Hip Hop em Luto pela morte da rapper Dina DI, negligenciada em Hospitais.

    Viviane Lopes, 34, vulgo Dina di, Integrante do grupo Visão de Rua, ela foi uma das primeiras integrantes a compor o grupo. Morre de parada cardíaca ontem, 18, após erro de diagnostico e negligencia dos hospitais Master Clin e Evaldo Foz.

    Alessandro Conceição, 32, marido da cantora, diz ter levado sua esposa no hospital Master Clin para verificação de exames após cesárea. O hospital já foi envolvido em erro médicos anteriormente, quando uma jovem de 27 anos morreu durante uma lipoaspiração. No entanto o hospital se recusou a atende – lá afirmando que ela não tinha nada de acordo com os exames, segundo o enfermeiro chefe Paulo Sanches. Transferida para o Evandro Foz, onde ocorreu o óbito, o hospital afirmo que também tentou fazer de tudo para salvar a vítima que sofria com enormes dores após cirurgia de retirada do útero.

    140 caracteres: O Saúde por favor entenda que vocês nasceram para servir 24horas, agora não adianta chora. Dina Di, fique com Deus.

  18. O Metalúrgico Alessandro Conceição, 31, marido de Viviane Lopes, 34, entrou na justiça pedindo exumação do corpo da mulher que, após ter dado a luz à pequena Aline, morreu por complicações pós-operatórias.
    Mais conhecida no mundo hip hop como Dina Di, consagrada com o prêmio Hutúz como uma das melhores cantoras de rap da década, enfrentou a mesma via sacra tão conhecida pelos usuários da saúde pública no Brasil durante 18 dias. O que é mais surpreendente neste caso, é que Viviane havia aderido ao plano de saúde Transmontano antes de dar a luz, para melhor atendimento médico e conforto seu e do bebê. “Frescura” foi o que o marido ouviu alguns funcionários comentarem sobre o estado de saúde de Viviane, que foi transferida de um hospital para o outro por várias vezes.
    Os dois hospitais, Master Clin, onde Viviane fez o parto de Aline, e Evaldo Foz, onde ela passou por cirurgia de retirada do útero e dias após, morreu em decorrência a uma parada cardíaca, negaram que Viviane tenha sido mal atendida, alegando que fizeram todo o procedimento necessário ao seu estado de saúde, já que vários exames foram realizados e não constaram nada de grave.
    Seu filho de 13 anos, de outro casamento, agora terá que ajudar a cuidar de sua irmãzinha, que ficou órfã dias após ter nascido.

    A rapper Dina Di morreu no último dia 19/03 por complicações pós parto, mas hospitais conveniados com seu plano de saúde, negam negligência.

  19. Karol Coelho disse:

    Rap em LUTO!

    Galera, informamos que Dina Di – considerada a melhor cantora de rap da década – aos 34 anos, faleceu 17 dias depois do nascimento de Aline, a filha tão desejada e planejada, deixando também o esposo, Alessandro Conceição, de 31 anos, e um filho, de outro casamento, de 13 anos.
    Dina Di imaginava ter segurança ao contratar o plano de saúde Transmontano, mas não rolou e após a cesárea, realizada no dia 2, não passou bem de saúde.
    Três dias depois do nascimento da filha ela ficou internada na Maternidade Máster Clin, na ZL. Teve alta, mas passou mal novamente e retornou ao hospital. Segundo Alessandro, seu esposo, houve resistência para atendê-la – o que é negado pela maternidade que diz ter transferido a cantora para o Hospital Evaldo Foz após não diagnosticar seu real estado de saúde.
    O Hospital Evaldo Foz afirmou que a cantora foi recebida com sérias complicações pós-operatórias e que a alta foi dada no dia 16 porque ela estava em estado-geral estável.
    A periferia está em luto e no Sarau do Binho da última segunda-feira a cantora foi homenageada.
    A melhor cantora de rap, Dina Di, falece após dar a luz à sua filha, planejada há dois anos.

    TWITTER:
    Rap em luto: a melhor cantora de rap, Dina Di, falece após dar a luz à sua filha, planejada há dois anos. Deixando família e o rap.

  20. Leonardo Castro disse:

    Luta, reconhecimento, descaso e morte. Nestas poucas palavras resta a trajetória da cantora de rap Viviane Lopes, 34, conhecida por “Dina Di”.
    Tendo planejado sua gravidez durante quase dois anos, a cantora, buscando mais segurança no momento do parto, contratou plano de saúde “apto” a dar-lhe o amparo necessário. No entanto, após a realização de cesárea, realizada na Maternidade Master Clin, e conseqüente alta, Dina Di sentiu-se mal e retornou ao hospital para novo atendimento. Em que pese a resistência da instituição (conduta esta negada posteriormente), e em razão da insistência de seu marido, Alessandro Conceição, 31, a rapper foi novamente internada, tendo sido submetida à diversos exames, nos quais não foi apurada nenhuma “anormalidade”. Dois dias após sua segunda internação, a Master Clin, diante da piora de seu quadro, transferiu-a ao Hospital Evaldo Foz, onde supostamente poderia ter “melhor tratamento”. Este último, contudo, alega que Dina Di foi recebida já em grave estado, pelo que foi submetida à cirurgia de retirada do útero e, sem seguida, novamente liberada para continuar o tratamento em casa. Mais uma vez, três dias após a alta, a cantora passou mal e foi levada ao Hospital Evaldo Foz, onde sofreu uma parada cardíaca e faleceu. O marido, diante do precário atendimento, tanto pela Master Clin quanto pelo Evaldo Foz, ingressou na Justiça requerendo a exumação do corpo da esposa, a fim de ajuizar uma ação contra os referidos hospitais. Os hospitais negam.

    Após o parto e intensa peregrinação por precários hospitais da Capital, faleceu a pioneira rapper “Dina Di” (Viviane Lopes), aos 34 anos.

    • Leozão, parabéns cara, não sei se você tem o costume de escrever reportagens, mas essa fico no ponto para ser publicada, parabéns novamente e Seja Bem vindo ao Mural Brasil para espressar sua idéias livremente.

      Você é com toda minha certeza um “Correspondente Periferico”

      Abraços fortes meu bom e velho amigo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s