Twitter e algumas ofensas

Por Leandro Machado

Mural

Nos últimos dias, o aborto virou tema nas redes sociais, chegando aos Trending
Topics (assuntos mais comentados) do Twitter.

Dentro do limite dos 140 caracteres, muita gente falou sobre o polêmico tema. Talvez por ingenuidade, acreditei que essas redes sociais fossem uma boa plataforma para discussões como essa.

Lamentavelmente, não se pode tentar discutir algo sem ser xingado e virar alvo de preconceitos e ódio.

Nessa terça-feira, tuitei a seguinte pergunta: “Por que os candidatos não discutem o aborto como questão de saúde pública?”.

Não questionei em nenhum momento se fazer aborto é correto ou não. Apenas questionei a forma como o tema está sendo levantado nas eleições.

Felizmente (ou não), minha frase foi retuitada por outras pessoas. Em minutos,
começou a revolta. Algumas pessoas abandonaram o discurso da liberdade de expressão
e partiram para o ataque: fui chamado de assassino, matador de criancinhas e adorador do
demônio.

Em seguida, um rapaz, que deve ser algum tipo de vidente, pois nunca me
viu na vida, afirmou que sou “um subnutrido da “classe E”, que recebo dinheiro do governo, moro em um barraco e que, se eu precisar, ele me empresta um cobertor para dormir’.

O engraçado é que, minutos depois de te xingarem, alguns ofensores apagam os posts
de sua página. Imagino que isso aconteça porque eles temem algum tipo de ação judicial.

Não é a primeira vez que recebo xingamentos desse tipo, no Twitter. E não sou o único,
é claro. Muita gente vem sofrendo ataques porque declara apoio a um candidato. A eleição na internet está nesse nível, ou seja, pouco se discute sobre os projetos dos candidatos.

Há uma clara incitação do ódio e do preconceito contra aqueles que divergem de você. Ter uma opinião significa ganhar vários adversários. Não digo que apenas militantes do candidato “A” fazem isso, pois os dois lados atacam nesses termos. A paixão e o ódio estão à flor da pele, o bicho está pegando nas redes sociais!

Esse aqui um que se esqueceu ou que não quis apagar seus posts:

@marcelo_abdalla : vc tb durma bem em seu barraco sala/cozinha/banheiro e se
precisar de cobertor eu lhe dou um!!! tenho sobrando aqui

@marcelo_abdalla: qualquer coisa eu faço algumas doações p/ sua casa se
estiver necessitado!

@marcelo_abdalla: o ditado “quem cala.. nem vou terminar…vc não merece!
esquerda…viva nesse mundinho de todos somos iguais

Esse post foi publicado em Anúncios. Bookmark o link permanente.

13 respostas para Twitter e algumas ofensas

  1. Luana Pequeno disse:

    Um comentário que valeria um debate gostoso, virou uma discussão sem fundamento algum. É uma pena que ferramentas como o twitter não permitam um debate mais amplo.

    Obs.: Conheço o Marcelo Abdalla. É meu amigo e ao contrário do que possa parecer pela discussão, é super gente boa.

  2. Talvez seja gente boa mesmo. Não duvido.
    Mas não precisava falar esse tipo de coisa, né, não?

  3. Adriana Aquino disse:

    Pois é… Essa cultura do ataque ao divergente está disseminada e não apenas quando a questão é política ou remete quase que automaticamente a princípios religiosos (no caso do aborto).
    Futebol e opção sexual são só mais alguns exemplos claros de situações em que a intolerância aflora.
    Ou seja, atualmente as pessoas estão perdendo a chance, a oportunidade de ouvir, de discutir e de debater usando-se apenas de argumentos que suportem e expliquem suas convicções pessoais. E o respeito ao que é diferente… Bem, esse se foi há algum tempo… E nem é preciso se posicionar claramente. Basta questionar!
    Tudo virou motivo para ataques, violências… Hoje se mata porque o “Fulano” que gosta de azul, descobriu que o “Ciclano” que gosta de vermelho.
    É realmente triste! Porque essa questão ( a do aborto) e muitas outras merecem uma discussão séria…

    • Germano Assad disse:

      É complicado mesmo, Leandro.

      E o pior é que tem muita gente boa que perde o controle, a razão, e a capacidade de diálogo pelo extremismo religioso, partidário ou sei lá o que…

      Não temos mais o direito de pensar o aborto como questão de saúde pública, pois somos imediatamente classificados com mil rótulos.

      O pior é pensar que um estado tradicionalmente laico como o Brasil está seguindo o rumo dos EUA… quem sabe em breve teremos um pastor decidindo com um bispo as eleições presidenciais, discutindo uso da camisinha, tradição, família e propriedade……………

  4. Leandro Vieira dos Santos disse:

    Penso que o verdadeiro aborto a ser feito é o aborto da ignorância política das pessoas.
    No dia em que abortarem a estupidez, estaremos livres e mais felizes.

  5. Letícia disse:

    Bastante pertinente este post. É o que tem ocorrido no microblog: intolerância e falta de respeito à opinião alheia. Não se usam argumentos, apenas ofensas. Também escrevi algo esses dias sobre as eleições e recebi repostas de cabos eleitorais dos dois lados. É realmente uma pena o que está acontecendo, pois com todo este patrulhamento ideológico, perdemos a vontade de emitir opiniões.

  6. Cacete, Leandro! :O
    eu já tinha ouvido poucas e boas tbm (e olha que nem declarei apoio à Dilma, mas no 1º turno fui Plínio e ouvi um bocado tbm), mas nada perto disso.
    Caramba, tô muito passada. Com raiva mesmo, sabe?
    Fui fuçar o tuíter do cabra que te falou isso e tô mais passada ainda. Estudante de jornalismo! Da mesma universidade que a tua ainda. Isso só mostra que não importa onde vc se forma se vc tiver uma cabeça PEQUENA. Que pena pra esse fulano.

    Vou usar meus followers pra algo, isso tem que ter limite ú.ù

    beijos!

  7. Nádia disse:

    Pois eu duvido que esse cara seja “gente boa”. Gente boa não fala esse tipo de coisa para alguém, ainda que esteja muito alterado. E ainda é estudante de jornalismo, que coisa triste.

    Esse clima em que qualquer opinião vira motivo para baixarias na internet é horrível, tem horas que nem dá vontade de tuitar/comentar/escrever por preguiça de aguentar os comentários mal-educados. E o pior é que isso enfraquece cada vez mais o debate, que se torna mais e mais suscetível a baixarias… um círculo vicioso.

    Parabéns, Leandro, pela coragem!

    • Cláudia Guerreiro disse:

      Concordo Nádia, certamente não é “gente boa” para além do chopp no boteco da esquina… e, de fato, o mais grave é estar em vias de abraçar uma profissão que exige uma abertura muito grande de cabeça e ideias para poder ser bem exercitada. É realmente uma pena…

  8. mila disse:

    eu consegui ver duas coisas nessse seu texto. uma que o twitter mostrou como ainda tem gente ignorante nesse mundo e isso em momento algum significa falta de recursos, se não fosse sua twittada poderia não ter esse texto. eu não tenho medo de me manifestar no twitter e acho que as outras pessoas tbm não. uma pena partir pra uma agressão dessa maneira demonstrando que elas simplesmente não entenderam o que vc disse pq parece q a gte sempre ouve as coisas com um pé atrás, uma interpretação pronta e uma pedra na mão. a segunda coisa é que não sei se por necessidade, carência , falta de objetivos ou simplesmente falta de preocupação social, dentre tantos outros motivos que podem ser, somos tolerantes demais ás vezes.
    a gente se comunica mesmo? eu tenho dúvidas.
    taí, o twitter mostrou que não.
    se tudo mundo conhecesse bem com quem se relaciona, se comunicasse, poderiamos escolher as pessoas melhor mas parece que nem dá tempo.
    quem sabe essas pessoas mal educadas (no sentindo mais educativo possível) não ficassem sós e abandonadas até que aprendessem a respeitar um pouco mais a opinião alheia e também a fome o frio e “falta de cobertor”.

    é tudo culpa nossa, somos tolerantes demais. eu tinha batido print screen da tela. ahahaha

  9. mila disse:

    ps, cadê sua arma? = share.

  10. mila disse:

    ps2 eu cai no seu blog por causa do tweet do catraca livre

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s